Oficinas_Arte SERRINHA

Dudi Maia Rosa e Rafael Maia Rosa // oficina de pintura

Data- 09 a 14 de julho, 15h às 18h (ateliê aberto 24h)
Vagas- 15
Valor- R$ 300
Local- Fazenda Serrinha

A oficina propõe uma imersão no universo da pintura a partir de uma abordagem prática e teórica. Serão propostos exercícios e serão realizadas leituras sistemáticas da produção dos participantes. O objetivo é permitir a cada um o desenvolvimento de suas intuições formais paralelamente à reflexão sobre aspectos individuais e contextualização histórica dos resultados obtidos.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Liege Pistore, Marcelo Delduque e Rafael Lama Furtado // lab da terra

Data- 09 a 14 de julho, 10h às 17h
Vagas- 30
Valor- R$ 250
Local- Fazenda Serrinha

O Lab da Terra é uma vivência para pessoas interessadas em colocar as mãos na massa, participando do processo de transformação da Serrinha. Durante a semana, nos conectaremos com o tempo da roça e a energia de abundância da natureza, em mutirões, convivência e celebração.
A vivência terá momentos de bate-papo e momentos práticos sobre assuntos que envolvem nossas ações na Serrinha, como agrofloresta, horta agroecológica, permacultura e ecovilas.
A facilitação será realizada pelos agroecólogos Rafael Lama Furtado e Liege Pistore, que conduzem os mutirões de agrofloresta, e pelos anfitrião da fazenda, Marcelo Delduque.
Contaremos ainda com a participação de Karin Hanzi, do Epicentro Dalva, que trabalhou na Fazenda da Toca com o mestre e fundador do movimento de agrofloresta no Brasil Ernst Gotsch.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Gero Camilo e Victor Mendes // Do corpo ao texto e do texto ao corpo

Data- 11 e 12 de julho, 15h às 18h
Vagas- 30
Valor- R$ 100
Local- Fazenda Serrinha

Nesta oficina, serão trabalhados os exercícios de corpo utilizados nas composições do espetáculo “Aldeotas”. Os objetivos são estimular o corpo para o encontro com o texto e, na relação contrária, partir do texto para estimular o corpo dentro da cena. O público alvo é de atores profissionais e estudantes de teatro a partir de 14 anos.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Luiz Hermano // oficina de instalações efêmeras

Data- 16 a 21 de julho, 10h às 17h
Vagas- 20
Valor- R$ 250
Local- Fazenda Serrinha

Ao longo de cinco dias de celebração e criação, serão desenvolvidos exercícios artísticos incorporando o amplo espaço da fazenda. Descobriremos possibilidades e manipularemos materiais diversos, tais como panos coloridos, telas, bambus, madeiras, cordas, arames, vassouras, baldes, água, fogo e outros produtos orgânicos e recicláveis que forem encontrados. Em terrenos com diferentes topografias, criaremos intervenções procurando trazer a paisagem natural às obras. As instalações serão desenvolvidas e registradas ao longo dos dias pelo grupo, uma vez que terão prazo curto de existência. Figuras geométricas no pasto – refeitas e desfeitas -, esculturas comestíveis, obras com restos de madeira, formando animais fantásticos, que ao final serão queimadas, formando cenas do imaginário da história da arte … enfim, as possibilidades são muitas. A proposta é que as manifestações e vivências da semana chamem a atenção para a destruição e a impermanência da vida.

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Leandro Cesar // construção de esculturas sonoras

Data- 16 a 21 de julho, 10h às 17h
Vagas- 15
Valor- R$ 300
Local- Fazenda Serrinha

A proposta da oficina é criar e construir junto aos participantes uma grande escultura sonora, um catavento que utilize da força do vento para mover uma série de flautas harmônicas utilizando praticamente a matéria prima local, como madeiras, bambu e materiais que possam ser reaproveitados. Abordaremos tantos as questões técnicas dos parâmetros do som quanto o trabalho coletivo em equipe para construir uma grande obra. Na oficina haverá uma breve introdução sobre o tema da invenção de novos instrumentos musicais, tendo como foco principal a prática, os métodos de construção e a aplicação de técnicas de afinação (tubos, sopros etc). Além da construção da escultura, a ideia é criar uma performance que possa ocorrer ao final da oficina, ocupando o espaço de instalação da peça.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Vera Hamburger // laboratório fronteiras permeáveis

Data- 16 a 21 de julho, 15h às 18h
Vagas- 20
Valor- R$ 300
Local- Fazenda Serrinha

O Laboratório Fronteiras Permeáveis investiga o espaço da cena como linguagem, assim como os mecanismos de funcionamento da percepção e criação. A ação direta é a linha condutora do trabalho. Através de laboratórios experienciais, os elementos primordiais da construção da cena serão estudados como unidades de presença de ação interligada. O trinômio espaço-corpo-tempo será investigado através de práticas colaborativas e transdisciplinares de criação. O método de trabalho proposto foi desenvolvido em escolas de curso livre, universidades e eventos culturais, em dez anos de pesquisa. Entre eles, a oficina oferecida na 12a Quadrienal de Praga em 2011, o experimento realizado na escola de audiovisual da USP, além de passagens por diversas capitais brasileiras. Em 2015, o projeto foi agraciado com o Edital ProAC – Artes Integradas. A edição do Lab Fronteiras Permeáveis no Festival de Arte Serrinha contará com cinco encontros de três horas. É dirigida a artífices das artes do corpo, visuais e audiovisuais, como diretores, atores e bailarinos; diretores de arte e fotografia; iluminadores, cenógrafos e figurinistas.
Seleção por carta de intenção
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Cássio Vasconcellos // o processo criativo na fotografia 

Data- 19 a 21 de julho, 15h às 18h
Vagas- 15
Valor- R$ 150
Local- Fazenda Serrinha

A oficina vai tratar do processo criativo de algumas séries de Cássio Vasconcellos (Navios, Paisagens Marinhas, Panorâmicas, Noturnos, Múltiplos, Aéreas, Coletivos e Viagem Pitoresca). Os participantes poderão saber como cada projeto é concebido e conhecer as etapas no decorrer do desenvolvimento de um trabalho. O fotógrafo vai discorrer sobre a importância da edição dentro do processo criativo, sobre o acaso, sobre as técnicas e por que cada tema tem uma apresentação diferente da outra. O encontro inclui também uma leitura de portfólio dos participantes e um exercício prático.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Daniele Dahoui // Oficina de Gastronomia

Data- 19 a 20 de julho, 15h às 18h
Vagas- 20
Valor- R$ 200
Local- Fazenda Serrinha

A proposta da chef é utilizar elementos de sua trajetória na cozinha – entre Pernambuco e a França – para produzir e degustar junto com os alunos um grande almoço. No primeiro dia será feita uma visita a alguns produtores da região, realizando a colheita e compra de ingredientes – no roteiro incluiremos uma horta orgânica, o Mercadão de Bragança e um produtor de queijo de cabra, entre outros. O segundo dia, por fim, será dedicado à preparação da refeição.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Bené Fonteles // oca ôco – residência artística

Data- 23 a 28 de julho, 10h às 17h
Vagas- 20
Valor- R$ 250
Local- Fazenda Serrinha

Uma residência artística com ponto de partida na arquitetura sábia da oca xinguana em seu sentido vivencial, mágico e sensorial. A partir de seu ôco e do seu cheio, de dentro para fora, iremos dialogar estruturalmente e poeticamente com a paisagem da Fazenda Serrinha e suas criações artísticas, suas energias naturais, culturais e espirituais. Os participantes podem ser pessoas com interesses e conhecimentos em diversas áreas da arte: música, artes visuais, cenografia, culinária, arquitetura e literatura.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Marcelo Rosenbaum // design para humano

Data- 23 a 28 de julho, 10h às 17h
Vagas- 20
Valor- R$ 300
Local- Fazenda Serrinha

Vamos abordar o design utilizando o objeto como um caminho para resgatar a memória e a tradição de cada pessoa em seu próprio habitat. A ideia é trazer um novo olhar para o humano e o coletivo, valorizando menos os objetos e mais quem os produz, quem os compra, quem os usa e quem os recria. Trata-se, enfim, de uma discussão sobre um design consciente que conecta as pessoas, recria relacionamentos e transforma o mundo.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Jean Paul Ganem // land art com plantas

Data- 23 a 28 de julho, 10h às 17h
Vagas- 20
Valor- R$ 250
Local- Fazenda Serrinha

Após uma introdução sobre o conceito e a história da land art e uma apresentação da obra e da trajetória de Ganem, os alunos passarão a se exercitar em atividades de desenho. O objetivo final é criar e produzir um trabalho com plantas numa área da fazenda já destinada e preparada para isso. O artista irá lançar uma proposta, mas fica aberto a outras ideias que podem surgir nos exercícios e nas conversas em grupo. Definido o projeto, todos partirão para a parte “mão na massa” dos plantios propriamente ditos.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Elisa Stecca // oficina de objetos preciosos, adornos e relicários

Data- 23 a 28 de julho, 15h às 18h
Vagas- 12
Valor- R$ 300
Local- Fazenda Serrinha

Adornos, amuletos e objetos de poder têm acompanhado o ser humano desde os mais remotos tempos, sendo elementos sinalizadores da noção de civilização como a entendemos, ao unir aspecto práticos à percepção de realidades transcendentes. Por meio da escolha dos materiais e dos valores atribuídos simbolicamente a esses objetos, temos construído uma ponte entre o mundo objetivo e subjetivo, captando energia de proteção, cura e coragem. Nesta oficina, exploraremos de maneira lúdica e profunda a alegria de concretizar ideias e as infinitas possibilidades de criar objetos que podem nos ajudar em processos pessoais, além de relicários que guardem lembranças e sentimentos que desejamos perpetuar. Trata-se de uma grande oportunidade de utilizar a linguagem da joalheria numa abordagem mais ampla.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Rafaela Rossi // oficina de cerâmica

Data- 24 a 28 de julho
Vagas- 12
Valor- R$ 300
Local- Atelier Siriema e João de Barro

A ideia da oficina é trabalhar algumas técnicas da arte da cerâmica. Os alunos terão à disposição placas de barro previamente abertas e no ponto ótimo para modelar. A proposta é realizar uma série de móbiles com formas, texturas, cores e motivos variados. Em seguida, coletivamente, montaremos uma instalação com as peças produzidas.

No processo iremos:
-Mexer no barro (trabalhar modelagem, moldagem, texturas e pigmentação do barro e dos engobes);
-Abordar técnicas diferentes dentro dos vários processos usados para se fazer cerâmica;
-Realizar uma queima para completar o processo da transformação do barro em cerâmica.
-Produzir um instalação como resultado da oficina.