MOSTRA de Cinema

Mostra de Cinema em Bragança Paulista em junho.
Esta mostra foi organizada em quatro espaços culturais da cidade: a Casa Lebre, Indigo Arte, Edith Garagem e Barração Pinheiral.
Iremos apresentar filmes, documentários e curtas-metragens entre os dias 15 e 30 de junho. A programação é bem diversa e foi construída por amigos, diretores e produtores generosos que nos cederam suas produções. As sessões são gratuitas com contribuição voluntária.

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Conheça a programação abaixo:

*15 de junho [sexta] 19H30: mostra INDIGO ARTE: DOC/ O SAMBA QUE MORA EM MIM: GEORGIA GUERRA-PEIXE
*20 de junho [quarta] 20H30: mostra LEBRE: DOC/ MEU AMIGO CLAUDIA: DÁCIO PINHEIRO
*21 de junho [quinta] 20H30: mostra LEBRE: DOC/ OLHAR INSTIGADO: CHICO GOMES
*22 de junho [sexta] 21H: mostra LEBRE: DOC/ TROPICÁLIA: MARCELO MACHADO
*23 de junho [sábado] 21H: mostra LEBRE: MUSA IMPASSÍVEL: MARCELA LORDY
*24 de junho [domingo] 19H30: mostra LEBRE: DOC/PIRIPKURA: MARIANA OLIVA
*28 de junho [QUINTA] 19H30: mostra EDITH: DOC/ LIMPAM COM FOGO: COLETIVO
*29 de junho [SEXTA] 19H30: mostra EDITH: DOC/ JÁ ME TRANSFORMEI EM IMAGEM: ZEZINHO YUBE
*30 de junho [Sábado] 21H: festa + mostra BARRACÃO PINHEIRAL: SOU FRUTA: TAMARA SORIANO
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*15 de junho [sexta] 19H30: mostra INDIGO ARTE
O SAMBA QUE MORA EM MIM
direção: Georgia Guerra-Peixe

“O samba que mora em mim” é um documentário ambientado no Morro de Mangueira, na cidade do Rio de Janeiro, no período do pré-carnaval. O ponto de partida é a quadra da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, lugar do reencontro da diretora Georgia Guerra-Peixe com sua própria história. É no inicio do documentário, em primeira pessoa, que a diretora conta o que o carnaval sempre significou na sua família e na sua vida. Da quadra, ela parte para subir o morro pela primeira vez, movida pelo desejo de ir alem do samba.

“Se eu pudesse calar uma escola de samba….” O olhar muito particular da diretora conduz este deixar-se ir continuo pelo morro; um caminhar que naturalmente vai adquirindo variações melódicas e cadências rítmicas diferentes, resultando na composição do que poderia ser chamado de samba enredo documental ou um samba de olhar. Além da quadra mora o samba de Georgia Guerra-Peixe. Um samba que é jeito de ser, de viver e também, mas não só, de cantar e dançar.

Trailer: https://vimeo.com/46505280

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

*20 de junho [quarta] 20H30: mostra LEBRE:
MEU AMIGO CLAUDIA (Prêmios: Madrid e SP)
direção: Dácio Pinheiro

O longa conta a história de Cláudia Wonder, uma eclética travesti que trabalhou como atriz, cantora e performer nos anos 80, e fez muito barrulho no cenário underground de São Paulo. Ela também ficou marcada pelo importante trabalho como ativista na luta pelos direitos homoafetivos.

*Não recomendado para menores de 14 anos

Trailer: https://vimeo.com/60717849

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*21 de junho [quinta] 20H30: mostra LEBRE
OLHAR INSTIGADO
direção: Chico Gomes

OLHAR INSTIGADO discute o que é arte de rua e o olhar dos artistas sobre São Paulo. O Filme acompanha o processo criativo e as ações de 3 artistas de rua da cidade: Alexandre Orion, André Monteiro (Pato) e Bruno Locuras conduzem o filme através de seus olhares, obras e pensamentos.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=tdVsAdnrd7Y&sns=fb

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*22 de junho [sexta] 21H: mostra LEBRE
TROPICALIA 
direção: Marcelo machado

‘Tropicália’ pretende trazer uma visão contemporânea sobre esse importante movimento cultural que explodiu no Brasil ao final dos anos 1960, intercalando valiosos materiais de arquivo, especialmente recuperados para a produção, com encontros entre ícones do movimento, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Mutantes e Tom Zé.

Trailer:https://vimeo.com/47118786

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*23 de junho [sábado] 21H:
MUSA IMPASSÎVEL
direção: MARCELA LORDY

Adrine é neta de armênios, Edivaldo é filho de pernambucanos. Ela tem TOC e aspira à imobilidade. Ele tem ausências que o paralisam completamente. Adrine é casada com Adilson, um homem embrutecido que não suporta ser tocado pela mulher. Edivaldo quer casar-se com Gladis, improvável aspirante ao mundo fashion. Adrine deseja não ser notada. Edivaldo precisa ser alguém para reconquistar sua noiva. Numa manhã, as vidas de Edivaldo e Adrine se cruzam na região da Luz por causa de uma laranja quase madura. Entre monumentos históricos, esculturas, pessoas de origens e sonhos diversos, Edivaldo e Adrine compartilham uma jornada de reconhecimento e aceitação sem imaginar que o que vivem, na verdade, é uma linda história de amor.

Trailer:https://vimeo.com/20138233 

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*24 de junho [domingo] 19H30: mostra LEBRE
PIRIPKURA 
direção: Mariana Oliva

Estreiou dia 1º de março, em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Curitiba e Porto Alegre.

O documentário relata a força, a resistência e a beleza dos dois últimos sobreviventes do povo Piripkura, que vivem em isolamento voluntário numa floresta no noroeste do Mato Grosso. E também o admirável trabalho do Seu Jair, indigenista da Funai que os acompanha desde 1989, realizando expedições periódicas para monitorar vestígios que comprovem a presença deles na floresta e assim assegurar a proteção da área; e a garra da Rita, a terceira sobrevivente Piripkura, que deixou de viver na floresta aos 38 anos.

Em outubro, Piripkura ganhou o prêmio de melhor documentário no Festival do Rio, e em novembro, o de direitos humanos no Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA). Agora, em março, o filme participa da competição oficial do Festival Internacional de Cinema de Cartagena, na Colômbia, e do festival Movies That Matter, em Haia, na Holanda.

Trailer:https://www.youtube.com/watch?v=14cnpfBEWeo

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*28 de junho [QUINTA] 19H30: mostra EDITH
LIMPAM COM FOGO
direção: Conrado Ferrato, Rafael Crespo, César Vieira

Um retrato sobre os incêndios em favelas na cidade de São Paulo e sua relação com a especulação imobiliária. São apresentados depoimentos de moradores atingidos, de lideranças comunitárias e de autoridades.

*classificação indicativa: 14 anos

Trailer:https://www.youtube.com/watch?v=fJq5VpTsaWE

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*29 de junho [SEXTA] 19H30: mostra EDITH
JÁ ME TRANSFORMEI EM IMAGEM
direção: Zezinho Yube

Produção do povo Huni kui. Documentário que reconstrói a história deste povo através de depoimentos que procuram dar sentido ao processo de dispersão, a perda e o reencontro da identidade vivido por eles.

Trailer:https://vimeo.com/ondemand/jametransformeiemimagem

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
*30 de junho [Sábado] 21H: festa + mostra BARRACÃO PINHEIRAL:
SOU FRUTA: TAMARA SORIANO

Projeto independente que mostra a interação de humanos com frutas.